INVEST SP – PROJETOS DO CONISUD

Dezembro 15, 2020 COMUNICAÇÃO

...

Maurício Fonseca – Consultor Impotinvest, Eduardo Gutierrez - Infraestrutura, Pedro Fittipaldi – Meio Ambiente e Raquel Rocha – Relações Internacionais - Invest SP

Brigida Sacramento – Secretária Executiva - Conisud, Roberto Terassi, Hillman Albrecht, Ivo Farias, Alvaro Barbosa, José Batista, Edson Cau, Francisco Marque – Conselho de Representação do Conisud.

Rede Nacional dos Consórcios Públicos – Victor Borges.

Esta reunião teve como objetivo o retorno pela  Invest SP dos nossos projetos encaminhados para análise.

  1. Porto Seco: Eduardo – Infraestrutura disse que pelo o que eles analisaram o local apontado é viável. Precisa saber onde é o acesso pela rodovia e o acesso pela ferrovia. Ivo esclarece que temos as imagens e que serão encaminhadas.

É necessário a elaboração de um projeto, saber quem vai financiar. Pedro disse que se preocupam com o tamanho da área e o impacto com a movimentação de tráfego na rodovia.

Em relação às restrições tem posição favorável quanto a cobertura vegetal.      Exóticas à fazer estudo e laudo = compensação.  

Esse é um projeto que demanda estudos complexos antes de levar ao mercado. Licenciamento prévio, amplo e versátil. O licenciamento prévio nesse caso é caro.

Entende-se que tem que haver um “investimento prévio, porem é o tipo de projeto que admite qualquer solução. Para o terminal logístico a CETESB pode exigir o iarriima (mais ou menos 1 milhão). Tem a questão alfandegária – essa apresenta vantagem. “Pensar o arranjo é tão grande quanto o projeto”.

Victor esclarece que a Rede Nacional de Consórcio assinou um Termo de Cooperação com o Desenvolve São Paulo para financiamento de projetos aos Consórcios. O Investe SP financia os municípios, estão capitando recursos.

Etapas:

  • Diálogo com a Rumo .
  • Proprietário da área (terrenista – dialogar).
  • Buscar parceiros no mercado.
  • Planejamento a médio e longo prazo.
  • Modelo de compra: ou o terrenista vende a área ou participa do projeto, cedendo a área.
  • Localizar empresas de porte interessados no projeto.

 

  1. Alça ao Rodoanel: Eduardo solicitou desenho, mas já havíamos encaminhado. Reenviamos na hora para não haver desencontro.

Solicitou levantamento do fluxo de tráfego para verificar o que o incremental vai causar.

Também terá que ser visto de quem será o investimento, caso o projeto seja aprovado.

Vão agendar reunião com a Artesp e SPMAR, com o Consórcio, em janeiro. Pedro disse ser simples, o que precisa ser visto é o desenvolvimento que a alça vai trazer no entorno, essa é a preocupação.

 

  1. Ligação Raposo/BR116: Precisa verificar o plano de modulação que já existe. Foi esclarecido que esse processo já está como prioritário pelo Governo do Estado. “Que já existe recurso para o projeto segundo o próprio secretário”. Essa matéria também será agendada pela Invest com o Conisud.

 

Os trabalhos serão retomados em janeiro.

 

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.